Notícias

Iguá Saneamento começa sua operação em 18 localidades do Brasil

São Paulo, 20 de julho de 2017 - A Iguá Saneamento é uma nova companhia de saneamento básico, forte e madura, que começa operando em 18 localidades de cinco estados (Alagoas, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e São Paulo), por meio de concessões e de parcerias público-privadas. A empresa tem um plano de ações para melhorias e adequações nos sistemas de abastecimento de água e tratamento de esgoto que beneficiará direta e indiretamente cerca de 6,6 milhões de brasileiros.

O controlador da companhia é o FIP Iguá (Fundo de Investimento em Participações Multiestratégica), com 84,18% de participação e formado por recursos financeiros de investidores e bancos. O BNDES Participações S.A. detém 15,82% da composição acionária.

Os investimentos da Iguá Saneamento serão de R$ 2,2 bilhões nos próximos sete anos, destinados à melhoria na qualidade dos serviços, redução de perdas de água, além de ampliação da cobertura do sistema de coleta e tratamento de esgoto, de acordo com a evolução das metas previstas em cada um dos contratos existentes. Estão previstas para algumas cidades ações emergenciais que contemplam ampliação de sistemas para regularização do fornecimento de água e adequações em sistemas de esgoto, com prazo para implantação de 18 meses.

O nome Iguá não foi escolhido à toa. IG, em tupi-guarani, quer dizer água – um elemento essencial para a existência e a razão de ser da companhia. A nova companhia incorpora toda a experiência técnica de mais de dez anos da antiga CAB Ambiental e conta com uma equipe qualificada formada por cerca de 1.500 funcionários.

A Iguá Saneamento atende os municípios de Alta Floresta (MT), Andradina (SP), Canarana (MT), Castilho (SP), Colíder (MT), Comodoro (MT), Cuiabá (MT), Itapoá (SC), Mirassol (SP), Palestina (SP), Paranaguá (SC), Piquete (SP), Pontes e Lacerda (MT) e Tubarão (SC) em contratos de concessão. Também mantém contratos de PPPs para operação, melhoria e ampliação dos sistemas de tratamento de esgoto com os municípios de Atibaia (SP) e Guaratinguetá (SP), além de outras 2 PPPs em água, sendo uma para a ampliação, recuperação, operação e gestão do sistema coletivo do Agreste, em Alagoas, com a Casal, e outra para a ampliação do Sistema Produtor Alto Tietê, em São Paulo, com a Sabesp.

A estratégia da Iguá é focar nas metas assumidasnos 18 contratos e, ainda, trabalhar para levar mais qualidade de vida, saúde, desenvolvimento e sustentabilidade por meio do saneamento básico à população. Iguá, uma nova empresa de saneamento para um novo Brasil.

Reestruturação da CAB Ambiental - A maior crise econômica pela qual já passou o país atingiu severamente o setor de infraestrutura. Além deste cenário adverso, a CAB Ambiental também foi impactada pelo pedido de recuperação judicial da sua acionista controladora, a Galvão Participações, levando à escassez de linhas de crédito das instituições financeiras, necessárias para custear os investimentos previstos em ampliação e melhorias nas suas operações.

A solução encontrada para garantir a obtenção de recursos necessários para o cumprimento das obrigações assumidas nos contratos de Concessão e PPP foi uma operação de mercado complexa, envolvendo os bancos credores da antiga CAB e a troca do controle acionário da companhia, afastando a Galpar do controle.

A reestruturação societária e financeira resultou na criação do FIP Iguá, um Fundo de Investimento em Participações com capacidade para aportar recursos e contratar financiamentos necessários para viabilizar as operações da nova empresa, a Iguá Saneamento. Nesse primeiro momento, a Iguá receberá uma capitalização de R$ 255,9 milhões, entre a conversão de dívidas de credores e novos aportes de recursos de investidores.

O FIP Iguá absorveu o crédito de R$ 186 milhões do Bradesco com a CAB, que foi convertido em capital. A Galvão Participações trocou suas ações na companhia por cotas do fundo de investimento, deixando de exercer o papel de controladora da companhia, posição assumida pelo FIP Iguá. A reestruturação compreendeu ainda o ingresso de R$ 70 milhões de novos investidores financeiros, que também passam a ser cotistas do FIP, os quais contribuem para a melhoria dos indicadores financeiros da companhia e asseguram o cumprimento do plano de investimentos de R$ 2,2 bilhões em um período de sete anos.

O FIP Iguá está sob a gestão da IG4 Capital, gestora independente de private equity, que aportou recursos para a aquisição do crédito de R$ 186 milhões e captou os R$ 70 milhões em recursos novos, os quais estarão sob gestão do FIP.

A sofisticada operação societária e financeira congrega o restabelecimento da capacidade de crédito da empresa e a reestruturação completa de sua dívida. Há o alinhamento do interesse dos principais agentes financeiros do mercado brasileiro de crédito, dentre os quais o Banco Bradesco, o Banco Votorantim e o BNDES. 

Mais informações para a imprensa

FSB - igua@fsb.com.br

Juliana Helpe – 11 3165-9600
Wilma Loures –  11 3165-9623
Augusto Decrove – 11  3165-9740

Outras Notícias